FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2011
Comunidade portuguesa em Andorra reage com indignação à confirmação do encerramento da embaixada
2011-11-16
O conselheiro da comunidade portuguesa em Andorra, José Manuel Silva, reagiu hoje com indignação à confirmação do encerramento da embaixada no principado e afirmou que a comunidade vai continuar a lutar por algo que "custou muitos anos a conseguir".

O conselheiro falava à Lusa após o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, ter anunciado hoje no Parlamento o encerramento de sete embaixadas, incluindo a de Andorra.

"No sábado, vamos ter uma segunda concentração e vamos lutar para que se possa dar a volta a esta situação", disse José Manuel Silva, recordando que há 13.000 portugueses em Andorra.

"Também enviamos o nosso dinheiro para Portugal, também somos emigrantes, também somos portugueses", afirmou.

Além do protesto agendado para sábado à tarde, o segundo desde que, em meados de outubro, o embaixador de Portugal no Principado, Mário Damas Nunes, admitiu que a missão diplomática fecharia portas até final do ano, José Manuel Silva pretende viajar até Lisboa para se reunir com o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, a quem já pediu uma audiência.

Hoje às 15:00 o conselheiro reúne-se com o ministro dos Negócios Estrangeiros de Andorra e às 17:00 com o chefe de Estado do Principado, a que irá pedir ajuda para resolver a situação.

"Vamos lutar por aquilo que é nosso, por aquilo que nos custou tantos anos a conseguir. Justamente ontem [terça-feira] fez 11 anos que foi inaugurado o consulado de Andorra", recordou.

A 18 de outubro, cerca de duas centenas de portugueses concentraram-se pela primeira vez junto à embaixada de Portugal para contestar o seu eventual encerramento, uma participação que não satisfez a Plataforma contra o Encerramento da Embaixada, que no sábado pretende atrair mais gente ao protesto.

Segundo José Manuel Silva, na concentração de sábado está já confirmada a participação de todos os candidatos às próximas eleições no principado.

Paulo Portas anunciou hoje que Portugal vai encerrar sete embaixadas, quatro vice-consulados e um escritório consular, estando prevista a abertura "muito proximamente" de uma representação diplomática no Qatar.

Esta reforma vai permitir poupar 12 milhões de euros em 2012, afirmou.

As embaixadas portuguesas que vão ser desativadas são Bósnia-Herzegovina, Estónia, Letónia, Lituânia, Malta, Quénia e Andorra, cujos serviços passam a ser assegurados pela embaixada de Madrid e pelo Consulado de Barcelona, disse Portas na apresentação do Orçamento do Estado 2012 para o ministério que tutela.

Em Andorra vivem cerca de 13 mil portugueses, o que representa quase 16 por cento da população do Principado.

RTP, aqui.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios