FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2011
PR/EUA: Aplausos e vivas da comunidade a Cavaco Silva na Califórnia
2011-11-14
Quando o Presidente da República chegou o adro da Igreja Nacional da Cinco Chagas, em San José, Califórnia, tinha à sua espera uma multidão de portugueses e luso-descendentes, muitos com uma pequena bandeira de Portugal na mão. Uma missa naquela paróquia portuguesa marcou no dia13, o início da visita de Aníbal Cavaco Silva à Califórnia, terceira etapa da viagem aos Estados Unidos.

Num domingo de sol, Aníbal Cavaco Silva chegou por volta das 17 horas (1 da manhã em Lisboa) àquela igreja, construída há 99 anos pelos portugueses e foi recebido ao som de palmas e com vivas ao presidente, a Portugal e até ao Benfica.

Minutos antes da chegada, Brittni e Breana Vargas, de 17 e 16 anos, aguardavam já a postos o alinhamento da banda filarmónica Recreio do Emigrante de Nework, fundada em 1978 por portugueses. Num português perfeito, aprendido na escola de Nework, as luso-americanas, filhas de portugueses dos Açores, mostravam a ansiedade pelo momento de actuarem.

Ao lado, Manuel Fonte, dizia à jornalista que se não for a juventude luso-descendente, "vão-se embora a cultura e tradição portuguesas", já que a emigração portuguesa para os Estados Unidos está praticamente parada. Para contrariar a situação, Manuel e a mulher pagam as aulas de língua e cultura portuguesa às duas netas mais velhas, um caminho que a terceira neta devera seguir também. E por causa do esforço dos avós. "Os pais não puxam por elas e eu sempre quis lhes ensinas a minha língua", disse, orgulhoso por as netas saberem comunicar na sua língua.

Para este açoriano do Faial, há 43 anos nos Estados Unidos, a presença do Chefe de Estado português, foi "um privilégio" e um momento que ainda não tinha vivido.

Três vivas...

Cavaco Silva chegou e ouviu os hinos dos Estados Unidos e de Portugal tocados por duas das várias bandas filarmónicas ali presentes. "Viva Portugal", "viva o Dr. Cavaco Silva", "viva o Benfica", foi a saudação ouvida pela multidão e que arrancou risos a quem estava a assistir.

Conceição Homem não escondia a emoção ao ouvir o hino nacional. "Isto é a saudade, emociono-me sempre", disse a O Emigrante/Mundo Português. Natural da Graciosa, Açores, e radicada nos Estados Unidos desde os 11 anos, é tesoureira da Banda Filarmónica de S. Leandro, uma das que se apresentou perante o Presidente de Portugal.

Depois, durante mais de uma hora, o Chefe de Estado e a sua comitiva assistiram a uma missa bilingue co-presidida pelo padre Manuel de Sousa, da paróquia N. Senhora da Assunção Portuguesa de Turlock, e celebrada nas duas línguas.

À saída da igreja, disse aos jornalistas que fez questão "de estar hoje aqui com a comunidade portuguesa nesta celebração", a quem quis passar "uma mensagem de ligação a Portugal". "A comunidade de origem portuguesa da Califórnia é a maior de todos os Estados Unidos e é uma comunidade com um grande fervor religioso, com grande poder económico, poder político e com uma forte actividade social", afirmou.

Lembrando que "o Presidente da República é o símbolo da união da Nação portuguesa", destacou que estava naquela região a "reparar uma falta que já se arrasta há mais de 21 anos". Cavaco Silva, que já se tinha deslocado à Califórnia enquanto primeiro-ministro, em 1990.

 

Jantar com a comunidade

 

Pouco depois, Cavaco Silva voltava a juntar-se a membros da comunidade portuguesa da Califórnia que participaram num jantar que teve lugar num hotel em San José.

Perante 830 pessoas que enchiam por completo o espaço, Cavaco Silva começou por falar na "emoção muito especial" que sentiu ao retornar àquele estado da costa Oeste dos Estados Unidos e ao convívio com os seus compatriotas.

Falando na nova geração de emigrantes "que tem rumado à Califórnia"", disse ser constituída na sua maioria "por jovens empreendedores, investigadores e cientistas talentosos, que se destacam pelas suas qualificações e pela excelência das suas aptidões nos domínios da ciência e da tecnologia".

Uma geração que segundo o Chefe de Estado, já compreendeu que "tinha muito a beneficiar da experiência e do prestígio que os portugueses aqui haviam acumulado". "Por outro lado, os que se haviam instalado há mais anos nesta costa, acolheram com entusiasmo e generosidade os jovens que vieram trabalhar em universidades de reputação mundial e em centros de investigação que se distinguem pela excelência e exigência", acrescentou.

Perante as mais de oito centenas de pessoas na sala, Cavaco Silva voltou a apelar ao apoio de todos a Portugal "que mais do que nunca precisa de todos para construir o seu futuro".

"O nosso país está a desenvolver um esforço muito sério e consistente de promoção das suas exportações e de atracção de investimento", afirmou o Presidente, defendendo que àqueles que queiram investir em Portugal "deve ser dada a possibilidade de o fazerem sem entraves burocráticos ou constrangimentos administrativos.

Por fim, sublinhou que Portugal é uma terra de oportunidades "para quem as saiba aproveitar no momento certo". "Esse momento é hoje, é agora", lembrou.

De acordo com dados do consulado português em São Francisco, residem na Califórnia cerca de 350 mil portugueses e luso-descendentes. São também da Califórnia os únicos três congressistas luso-descendentes nos Estados Unidos - os democratas Dennis Cardoza e Jim Costa e o republicano Devin Nunes.

Ana Grácio Pinto - Em San José (Califórnia)

apinto@mundoportugues.org

Mundo Português, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios