FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2011
Meredith Vieira: 'Luso-americanos tendem a isolar-se'
2011-10-23

A comunidade luso-americana tem vindo a afirmar-se em vários quadrantes nos Estados Unidos, mas ainda se debate com uma "tendência para se isolar", afirma a apresentadora de televisão Meredith Vieira.

"Cada vez mais, os luso-americanos estão a ascender a posições de poder político, veja-se em Rhode Island. O principal problema é que a comunidade tende a isolar-se", diz à Lusa em Nova Iorque.

Por trás dessa tendência, afirma, está "o medo que os pais têm de verem os filhos sair da comunidade", o que os impede de "explorarem outras áreas".

Uma das apresentadoras de televisão mais conhecidas dos Estados Unidos, Meredith Vieira reconhece ter ignorado durante quase toda a vida as suas raízes açorianas e portuguesas, em nome da assimilação, mas diz estar "arrependida" e pretende agora dedicar mais tempo à comunidade luso-americana.

No final da semana passada, Vieira foi convidada pela Universidade de Rhode Island para falar sobre as suas raízes portuguesas.

Foi também homenageada pela instituição de ensino superior com uma "medalha de honra", que a presidente da Universidade justificou com "o profissionalismo e trabalho duro" ao longo de quase 30 anos de jornalismo nas principais cadeias de televisão, iniciado na CBS em 1979, e passando depois pelo conhecido programa "60 minutes" e pela ABC e NBC.

Para Meredith Vieira, "a única maneira de a comunidade fazer a diferença [nos Estados Unidos] é ramificar-se para implementar a mudança, nacional e globalmente".

"Agora vemos cada vez mais entre os luso-americanos que os filhos da comunidade regressam com qualificações e estão a usá-las para dar voz à comunidade. Não é uma população numerosa, mas acho que isso não interessa", adianta.

"É preciso ter confiança para ir além dos limites da própria comunidade", diz.

Ao fim de mais de 30 anos de carreira nas principais cadeias de televisão norte-americanas, a apresentadora identifica a "ética de trabalho" portuguesa como um dos seus principais activos profissionais.

"Sempre fui muito trabalhadora e essa é uma característica dos portugueses. Não tenho medo de ir e meter as mãos no trabalho quando é preciso, tenho uma certa atitude de tenacidade", disse a profissional de comunicação social, de 57 anos.

"Não liguei muito às raízes durante muitos anos, mas quanto mais aprendo sobre o povo mais percebo que tenho essa ética de trabalho", adianta.

Há três anos foi conhecer os Açores e fez um documentário sobre a viagem no "Today Show", que apresentou até Junho deste ano.

A viagem permitiu reconhecer outras características suas, como "gostar do campo, da boa vida, dos valores de família, o trabalho".

"Sobretudo, reconheço a ética de trabalho em tudo o que fiz. O reconhecimento de que as coisas não são fáceis, que só se conseguem com esforço", adianta.

Ex-pivot do programa de informação matinal da NBC "Today Show", Meredith Vieira é agora apresentadora do concurso "Quem Quer Ser Milionário" e colabora com o programa da NBC "Dateline".

Lusa / SOL, aqui.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios