FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2011
Comunidade portuguesa em Andorra vai prosseguir luta contra encerramento de representações diplomáticas
2011-10-19
Representantes da comunidade portuguesa que esta noite se manifestaram junto da embaixada de Portugal em Andorra, contra o encerramento das representações oficiais do País no Principado, vão prosseguir a luta pela sua identidade como portugueses.

"Não estamos dispostos a perder a nossa identidade como portugueses aqui no Principado", disse à Agência Lusa, em contacto telefónico, José Manuel da Silva, conselheiro da comunidade portuguesa em Andorra, adiantando que ficou marcada uma reunião para quarta-feira à noite da plataforma que convocou o protesto de hoje.

"Amanhã vamos reunir-nos para decidir outras ações de luta pela manutenção das representações oficiais de Portugal em Andorra", anunciou José da Silva, depois de terminada a concentração, em que participaram cerca de 200 pessoas, foi lido um manifesto e Paulo Pisco, deputado do PS pela Europa, fez uma intervenção.

Segundo José da Silva, poderá sair da reunião de quarta-feira a decisão de enviar a Lisboa uma delegação para um encontro com o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, visando sensibilizá-lo para a necessidade de manter aberta em Andorra uma representação oficial de Portugal.

"Todos estamos conscientes das dificuldades económicas que afetam as economias familiares e as economias de contenção dos Estados, mas sob nenhum contexto ou pretexto podemos aceitar como cidadãos portugueses qualquer medida que vá contra os direitos dos emigrantes, verdadeiros embaixadores da Pátria portuguesa", declarou José da Silva, citando o manifesto.

O conselheiro da comunidade portuguesa em Andorra referiu ainda que, após a aprovação da Constituição de Andorra, muitos portugueses trabalharam para que a comunidade pudesse dispor de uma representação diplomática no país, sem dependerem das delegações em Barcelona (Espanha), ou Toulouse (França).

"Esse esforço obteve uma recompensa em novembro do ano 2000, com a inauguração do consulado e dois anos mais tarde o Governo português abria a embaixada de Portugal no Principado de Andorra", concluiu, insistindo que "ninguém está disposto a perder o que tão dificilmente conquistou".

Em Andorra vivem cerca de 13 mil portugueses, cerca de 16 por cento da população do principado.

A questão do encerramento das representações oficiais de Portugal em Andorra surgiu com uma declaração do embaixador português no Principado, Mário Damas Nunes, que na passada quinta-feira disse à Agência Lusa ter recebido ordens para encerrar as instalações e fechar os serviços até ao final de dezembro.

Na sexta-feira, o secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, disse não existir "nenhuma decisão relativamente a qualquer encerramento de qualquer posto ou qualquer embaixada".

RTP, aqui.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios