FR

Link para inquéritoO regresso como emigração: o caso dos jovens adultos portugueses

Início / Recursos / Recortes de imprensa 2011
Argentina: Há 33 anos teve início um sonho lusitano
2011-09-26

Em 22 de Julho de 1978, um grupo de portugueses, constituído maioritariamente por fabricantes de tijolos e arrendatários agrícolas e liderado por Martinhano dos Reis Fernandes, reuniu-se no salão de Antonio dos Santos com o objectivo de começar a trabalhar num projecto desejado por muitos: ter um lugar onde todos o portugueses residentes em Isidro Casanova e arredores, pudessem reunir-se para "matar saudades" de seu Portugal distante. Entre eles, estava o saudoso e muito querido Manuel Coelho, um pioneiro português naquela cidade e fundador da Banda dos Santos Coimbra, juntamente com António dos Santos.
Naquela reunião foi decidido juntarem o maior número de sócios fundadores, para que pudessem adquirir uma propriedade onde seria construído o Centro Português da Grande Buenos Aires. Esse sonho começou a ser traduzido a 23 de Agosto daquele ano com a aquisição do terreno localizado no cruzamento da Avenida Quesada e Sarachaga. A inauguração oficial das instalações ocorreu em 10 de Junho de 1979, em comemoração do Dia de Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesas. Abria assim as suas portas, o Clube Português da Grande Buenos Aires da cidade de Isidro Casanova.
Hoje, a Casa Portuguesa é uma instituição de renome não só no seio da comunidade portuguesa na Argentina, mas também entre a comunidade local em geral. Tem uma piscina semi-olímpica, um polidesportivo, cortes de ténis, quadra de voleibol, campo de futebol, cancha de malha, um ginásio e dois salões de festas. Tem ainda uma biblioteca e uma escola de língua portuguesa. Uma das maiores conquistas desta instituição remonta a 1992 quando o município de La Matanza, renomeou a Avenida Quesada - principal artéria da cidade de Isidro Casanova - para Avenida Republica de Portugal. Tem sido muitas as personalidades de renome que passaram por este "Cantinho Português", como Roberto Leal, Tino Costa, e em 1995, o presidente de Portugal, Mário Soares.
Assim, no passado dia 28 de Agosto comemorou-se mais um aniversário desta instituição próspera. As actividades começaram às 12h30, no salão Santa Lúcia, com a cerimónia oficial de recepção às autoridades. Seguiu-se a abertura oficial das comemorações dos 33 da instituição, no salão principal, onde estavam reunidas cerca de 700 pessoas que degustaram um delicioso bacalhau com batatas, regado com um bom azeite de oliva, servido pela Comissão de Damas. 
Durante a abertura cantaram-se os hinos da Argentina e de Portugal, e no fim do almoço tiveram lugar os discursos protocolares, realizado pelo presidente da instituição, José Amaro, o conselheiro das Comunidades Portuguesas, António Antunes Canas, e o Encarregado de Negócios da Embaixada de Portugal, João Batista. O momento mais emocionante do dia foi a entrega de uma placa alusiva, à esposa de Juan José Pires da Costa em homenagem a este, recentemente falecido. Juan José Pires da Costa foi um dos maiores acordeonistas da nossa comunidade na Argentina e integrava o famoso Grupo Lembranças. 
Na parte da tarde actuou o Rancho Folclórico Dançares da Nossa Terra, interpretou danças do Alto Minho. A festa continuou com o corte do bolo e o brinde e terminou em grande, com um animado baile. Momentos como este, recordam algumas ausências da comunidade, porque Deus assim o quis. 
Que o sonho iniciado por um grupo de portugueses naquela manhã em 1978, mantenha-se vivo, representando o nome do seu país distante nestas terras da Argentina. 
Martin Fabian D'Oliveira
Buenos Aires

Mundo Português, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios