FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2011
Comunidades:Trabalhadores consulares portugueses em greve na Suíça fazem manifestação no sábado em Berna - Sindicato (C/ÁUDIO)
2011-09-20

*** Serviço áudio disponível em www.lusa.pt ***

 

Lisboa, 20 set (Lusa) -- Os funcionários consulares em greve na Suíça fazem uma manifestação em Berna, com o apoio dos emigrantes portugueses, dos sindicatos suíços e trabalhadores italianos no país, informou hoje o Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomáticas (STCDE).

"O que vai acontecer no sábado, entre às 13:30 e 16:00 horas (locais), é uma manifestação em Berna, apoiada pelos sindicatos suíços. Haverá a deslocação de trabalhadores (consulares portugueses) de outras cidades, onde há representações nossas", disse à Agência Lusa Jorge Veludo, secretário-geral do STCDE.

Segundo o dirigente sindical, "a manifestação vai ser, naturalmente, com o apoio de alguns sindicalistas suíços e colegas nossos italianos", que também sofrem do mesmo problema de desvalorização salarial devido ao câmbio euro-franco suíço.

A manifestação, segundo Jorge Veludo, vai passar junto à porta das embaixadas portuguesa e italiana, em Berna.

"Haverá não só colegas nossos, mas também estamos a contar com algumas centenas de emigrantes portugueses, mobilizados com o apoio dos sindicatos suíços, que os portugueses integram", referiu o sindicalista.

Veludo disse que os portugueses na Suíça que se juntarem à manifestação - entre eles, professores -- estarão também a protestar contra o Governo de Portugal, que não resolve o problema dos trabalhadores consulares, o que origina a rotura nos serviços dos consulados devido à greve.

Cinquenta e seis funcionários consulares na Suíça iniciaram no dia 29 de agosto uma greve por tempo indeterminado por falta de acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros acerca da sua situação salarial.

A greve está a ser cumprida pelos trabalhadores da embaixada de Portugal em Berna, da missão junto da ONU em Genebra, os consulados naquela cidade e em Zurique, bem como os escritórios consulares em Sion e Lugano, segundo o Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomáticas (STCDE).

Na semana passada, o deputado socialista Paulo Pisco enviou uma carta aos ministros dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, e das Finanças, Vítor Gaspar, apelando ao Governo para que resolva a situação dos funcionários consulares em greve na Suíça.

O parlamentar do PS, que esteve na Suíça em reunião com os trabalhadores na semana passada, referiu à Lusa que os mais de 200 mil portugueses estão a ser muito prejudicados com a greve, pois muitos têm problemas urgentes a resolver nos consulados, mas não podem fazê-lo devido à greve.

A Lusa contactou várias vezes o Ministério dos Negócios Estrangeiros em Lisboa, tendo o porta-voz sublinhado que não vão ser feitos comentários acerca da greve.

CSR.

Lusa/Fim, aqui.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios