FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2011
Emigrantes ainda valem 2400 milhões de euros em remessas
2011-08-01
Secretário de Estado das Comunidades salienta a importância "enorme" desse dinheiro para Portugal

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, lembrou ontem em Vilar Formoso que as remessas de emigrantes portugueses representam anualmente "cerca de 2400 milhões de euros". Um número que segundo os dados do Banco de Portugal divulgados no início do ano, evoluiu positivamente durante o último ano (mais 122 milhões de euros), depois de alguns anos de redução contínua. 

José Cesário sublinhou que a importância dos emigrantes para o país "ultrapassa o plano económico". Mas sublinhou que, para além desta injecção directa de dinheiro na economia portuguesa, os emigrantes protagonizam, cada vez mais, "um investimento enorme no país" em vários sectores, como o imobiliário e o turismo.

Seguindo a linguagem dos negócios, o secretário de Estado disse ainda que "o primeiro activo" de Portugal no estrangeiro são "os portugueses", fazendo referência ao facto de o país ter quase cinco milhões de cidadãos espalhados pelo mundo. "É isso que nos dá dimensão a nível mundial" reconheceu José Cesário.

O secretário de Estado comentou ainda o facto de muitas comunidades portuguesas serem já constituídas por pessoas que nasceram fora do país, entre os quais "empresários com uma dimensão idêntica aquela que têm aqueles que nasceram ao seu lado, nos países onde estão." Segundo o governante , esta é uma dimensão "que é preciso compreender e aproveitar".

As declarações do secretário de Estado acompanharam uma acção de sensibilização para a segurança rodoviária levada a cabo por uma associação francesa de luso-descendentes, a Cap Magellan, na fronteira de Vilar Formoso. É o nono ano consecutivo da campanha com o nome "Sécur''été", que este Verão conta com a piloto Elisabete Jacinto como madrinha. 

Segundo o presidente da Cap Magallen, para além de contribuir para a segurança rodoviária, a campanha visa também informar os emigrantes e descendentes mais jovens sobre o que podem "descobrir em Portugal". À entrada em território nacional, os voluntários ofereceram aos automobilistas um guia de Verão editado pela associação com informações rodoviárias em vigor em Portugal, Espanha e França e regras de segurança em praias e florestas. M.V. C. com Lusa

i, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios