FR
INQUÉRITO

Expectativas

de regresso de portugueses no estrangeiro
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2011
Moçambique: Portugueses na diáspora têm “uma palavra a dizer” na superação da crise - embaixador português
2011-06-11

O embaixador de Portugal em Moçambique, Godinho de Matos, disse hoje em Maputo que os portugueses no exterior têm "uma palavra a dizer" na superação da crise que o país atravessa, através da sua "qualidade e trabalho".

Godinho de Matos enfatizou a importância do contributo da diáspora portuguesa no combate à conjuntura difícil em que o país se encontra, quando falava numa festa da comunidade portuguesa residente em Maputo, por ocasião do Dia de Portugal.

"Com o nosso trabalho, contribuímos também para transmitir a ideia de que temos algo a dizer no exterior. Pela nossa qualidade, trabalho e esforço podemos dar um incentivo para resolver os problemas que temos", sublinhou o embaixador português em Maputo.

A comunidade portuguesa em Moçambique, disse Godinho de Matos, tem mostrado grande capacidade de inserção no país de acolhimento, contribuindo desse modo para o aprofundamento da cooperação com Moçambique.

"É com satisfação que verificamos que a nossa cooperação se alarga e se aprofunda em quase todos os domínios. Temos cooperação na Justiça, mas também na área militar, treino técnico-policial e contamos com uma série de ONG que colaboram em diversas áreas", afirmou o embaixador de Portugal em Moçambique.

Também no setor económico e empresarial, as relações com Moçambique encontram-se num bom ritmo, uma evolução demonstrada pela posição de Portugal como um dos maiores investidores estrangeiros no país, acrescentou o diplomata.

A festa da comunidade portuguesa em Maputo foi realizada na Escola Portuguesa de Maputo, tendo contado com exposições de todos os segmentos da presença portuguesa em Moçambique, incluindo mostras de empresas e instituições portuguesas que desenvolvem atividades no país.

"É uma festa que veio mesmo de propósito, para quebrar a depressão e a monotonia, estamos em dificuldades, mas vamos ultrapassar como ultrapassamos as outras crises que tivemos no passado", declarou à Lusa Graça Gonçalves Pereira, cônsul portuguesa em Maputo.

Na sexta-feira, numa receção à comunidade portuguesa residente em Maputo, e na presença do ministro da Defesa de Moçambique, Filipe Nyusi, o embaixador português disse que a cooperação com Moçambique é "política de Estado" avalizada "por todos os partidos com representação parlamentar".    

Correio do Minho, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios