FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2010
Residentes trabalhadores abandonam New Jersey devido ao elevado custo de vida
2010-09-21

O estado de New Jersey é o quinto estado nos Estados Unidos com maior percentagem de residentes a procurar outras paragens para viver, segundo um estudo realizado pela Fundação Fiscal dos Estados Unidos que tem como base informações fiscais referentes ao período de 2000 ate 2008.

Os estados de destino são a Florida, Carolina do Norte, Carolina do Sul e os estados vizinhos de Nova Iorque e Pensilvânia.

Durante esse período o estado jardim perdeu cerca de 304 mil residentes trabalhadores que economicamente representavam cerca de 12.3 biliões de dólares, agora a circular noutros estados.

As razões apontadas para este êxodo são o clima, impostos prediais mais atractivos e a perspectiva de melhores condições de trabalho.

O estudo revelou que somente os estados de Nova York, Califórnia, Illinois e Michigan apresentam perdas mais acentuadas a nível de residentes.

No cômputo geral, contudo, a população em New Jersey aumentou no mesmo período devido ao elevado número de imigrantes que diariamente entram em New Jersey, na maior parte proveniente da América do Sul e Ásia, e também devido ao facto da taxa da natalidade ser um terço superior à taxa de mortalidade. Segundo informação retirada dos censos New Jersey tinha 8.4 milhões de residentes em 2000 e actualmente tem já cerca de 8.7 milhões.

Portugueses também procuram outras paragens

A comunidade portuguesa também não está alheia a este fenómeno com muitos portugueses a procurarem outras paragens.

Para este facto não está alheia a redução drástica de imigrantes portugueses tradicionais, com o novo fluxo migratório português a estar centrado num extracto social de novos profissionais, com outros objectivos em relação ao sonho americano. Ao mesmo tempo, também os imigrantes de segunda geração se encontram em busca constante de outras paragens para atingir o mesmo sonho.

Ou seja, primeiro foi a descentralização de áreas, ou cidades de entrada, como Newark e Elizabeth com portugueses a procurarem outras áreas no estado mais acessíveis, depois seguiu-se um piscar de olho a outros estados como a Florida, havendo várias comunidades emergentes. Por último, registo ainda existente na Carolina do Norte e Carolina do Sul.

As razões mais comuns, residem na garantia de melhores condições de vida para novas famílias que ambicionam melhores sistemas de educação e possibilidades de novos empregos. Já os mais idosos as procuram atractivas condições em tais paragens ao nível dos impostos, tendo muitos deles preferido os estados do Sul em detrimento de um regresso as origens.

24 Horas, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios