FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2010
Brasil: Jovens luso-descendentes debateram reforma da língua e associativismo
2010-09-21
A reforma da língua portuguesa, o turismo em Portugal, a questão da dupla-nacionalidade e o associativismo foram temas debatidos pelos jovens luso-descendentes que participaram no II Encontro da Juventude Luso-Brasileira, realizado na Casa de Portugal de São Paulo.

Realizado pelo Grupo Infante que actua no âmbito da Federação das Associações Portuguesas e Luso-Brasileiras, o encontro decorreu entre 4 e 6 deste mês com o objectivo de discutir temas actuais e fazer chegar aos jovens "informações pouco disseminadas" na comunidade portuguesa, e consideradas "de grande valia", destacava uma informação veiculada no site da Conselho da Comunidade Luso-Brasileiro do Estado de São Paulo (CCLB), organizadora da edição deste ano. Idealizado pela direcção da Federação das Associações Portuguesas e Luso-brasileiras, o Encontro teve a sua primeira edição em 2009, no Real gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro.
Na sua segunda edição, que teve lugar na Casa de Portugal de São Paulo, o Encontro reuniu jovens luso-descendentes dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, de acordo com Caio Rocha Torrão, integrante da Directoria da Juventude do Conselho da Comunidade Luso-Brasileiro do Estado de São Paulo (CCLB). Segundo o mesmo responsável, 81 por cento dos participantes não tinham estado presentes no primeiro Encontro, em 2009.
Discutir o futuro de maneira frontal e responder ao desafio de cativar os jovens para o movimento associativo português forma os alertas deixados pelo presidente do CCLB. "Temos de ter a juventude connosco. E este é um grande desafio: trazer os jovens junto às entidades pela manutenção do movimento associativo. Participação é a palavra efectiva", afirmou António Almeida e Silva, citado no site do CCLB. António Júlio Machado Rodrigues, presidente da Casa de Portugal, destacou que a comunidade portuguesa no Brasil é "forte e equilibrada" e sublinhou que "é importante trabalhar em comunidade pelo desenvolvimento humano".
O turismo em Portugal foi o primeiro de vários temas debatidos ao longo do segundo dia do Encontro. Paulo Machado, presidente da Comissão Europeia de Turismo e director do Turismo de Portugal no Brasil falou sobre «Tradição e Modernidade - A aposta do Turismo de Portugal» e sublinhou que este é um bom momento para Portugal, pois a demanda brasileira está mais qualificada e mais numerosa. "È chique visitar Portugal", é assim que os brasileiros vêem Portugal, país que tem uma oferta, também, de excelência para o público jovem", afirmou o responsável.
Vera Amatti, jornalista e professora, debateu a «Reforma da Língua Portuguesa: suas aplicações e os principais impactos e mudanças», tendo recordado aos participantes que as novas normas ortográficas "estarão valendo de facto" somente a partir de 2013 e que "todos devem se lembrar que a gramática é a matemática da Língua Portuguesa".
«Desmistificando a Dupla-Cidadania» foi o terceiro tema do Encontro, com o advogado André Pinto de Souza a responder a muitas dúvidas dos participantes.
As «Oportunidades de Estudo na Graduação e Pós-Graduação em Portugal e nos Países de Língua Portuguesa» foram apresentadas por José Jorge Peralta. O professor afirmou que há no mundo 260 milhões de pessoas falando a língua portuguesa, o que representa um grande universo de potência cultural, já que o português é a terceira língua mais falada no Ocidente e a quinta em todo o mundo.
António Almeida e Silva falou sobro o último tema em debate - «Associativismo: o que foi no passado, acontece hoje e poderemos fazer no futuro», e destacou que os movimentos associativos existem desde o século passado, importantes para a integração dos portugueses na sociedade brasileira. "As associações representam um papel fundamental na integração. São os espaços vivos do nosso amor a Portugal. Temos 150 associações luso-brasileiras neste País, das quais 40 no Estado de São Paulo. Trata-se do espaço de interlocução de nossa cultura. Todas têm um espaço de actuação para os jovens e precisamos fortalecer este património associativo".
O II Encontro da Juventude Luso-Brasileira foi uma iniciativa do Grupo Infante que actua no âmbito da Federação das Associações Portuguesas e Luso-Brasileiras, que tem por objectivo atrair os jovens para os movimentos que visam a aproximação e o intercâmbio entre os países de Língua Portuguesa, nas áreas associativa, cultural, desportiva, económica e social.
O evento contou com a participação do cônsul geral de Portugal em São Paulo, José Guilherme Queiroz de Ataíde, dos deputados Carlos Páscoa Gonçalves e José Cesário, do representante da Federação das Associações Portuguesas e Luso-Brasileiras, Felipe Mendes, além de responsáveis de 12 associações da comunidade e vários directores do CCLB.
A.G.P.

Mundo Português, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios