FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2010
Açores nunca foram capazes de potenciar o mito que as nossas comunidades encerram
2010-07-02

A Presidente da Câmara de Ponta Delgada defendeu hoje que o mercado da Diáspora tem inúmeras potencialidades ao nível económico e da captação de investimento que os Açores nunca foram capazes de explorar. Berta Cabral falava na comemoração do Dia do Canadá, que decorreu na Praça do Município, com o hastear da bandeira daquele país do continente americano, e no Salão Nobre dos Paços do Concelho, com uma cerimónia evocativa, que contou com a presença de dezenas de pessoas e várias entidades oficiais.

Berta Cabral lançou um desafio aos emigrantes no sentido de manterem a identidade açoriana, preservando a cultura, as tradições e, sobretudo, a língua portuguesa, mas também disse que um dos maiores desafios económicos que se coloca aos Açores tem a ver com a capacidade de saberem "potenciar o muito que as nossas comunidades de emigrantes, quer no Canadá, quer no resto de mundo, encerram ao nível económico e ao nível da captação de investimento externo".

"São inúmeras as potencialidades que existem a esses níveis, mas é, sobretudo, no campo do turismo que essas potencialidades se tornam ainda mais óbvias. Esse é um mercado pouco explorado e com grande potencial, mas os Açores nunca foram capazes de potenciar o muito que as nossas comunidades encerram ao nível económico e de captação de investimento" - acentuou.

A autarca voltou a defender a existência de passagens aéreas mais baratas para que os emigrantes possam trazer as suas famílias aos Açores e, assim, darem a conhecer aos descendentes a terra onde nasceram ou onde nasceram os seus pais. Neste sentido, disse que os incentivos atribuídos aos turistas do Norte da Europa devem ser estendidos ao continente americano, onde vive mais de um milhão de açorianos e seus descendentes.

Na sua opinião, "há condições para que o relacionamento entre os Açores e o outro lado do Atlântico seja intensificado. São várias as potencialidades existentes e o turismo é uma das áreas mais importantes no incremento das nossas relações. Temos aqui um mercado enorme, mas para que esse mercado vingue é necessário termos passagens mais baratas para os nossos emigrantes".

Na cerimónia evocativa do Dia do Canadá, o professor catedrático da Universidade de British Columbia, José Carlos Teixeira, natural da Ribeira Grande, falou sobre a emigração açoriana para o Canadá, que tem pouco mais de cinco décadas, e deu o seu testemunho relativamente à influência canadiana nas vivências açorianas.

Afirmando que dos 600 mil emigrantes portugueses no Canadá entre 350 mil e 400 mil são de origem açoriana, José Carlos Teixeira defendeu a necessidade de se manterem os laços culturais na Diáspora, além de incrementar o turismo da saudade e o turismo religioso e criar um novo género de turismo, nomeadamente o turismo das segundas e terceiras gerações de emigrantes açorianos. No fundo, disse, é necessário incentivar e explorar um potencial emergente.

Há já vários anos que o Dia do Canadá é comemorado nos Açores. As celebrações em Ponta Delgada, uma iniciativa da Associação Açores Canadá realizada em parceria com a Câmara de Ponta Delgada e o Cônsul do Canadá nos Açores, Peter Stokreef, foram, no entender de Berta Cabral, um "momento especial que nos encheu de orgulho porque esta foi a primeira vez que Ponta Delgada hasteou a bandeira do Canadá".

Segundo adiantou, "a Diáspora é uma grande riqueza a preservar. Os Açores não seriam os Açores sem os milhares de açorianos espalhados pelo mundo fora. Os Açores não são apenas as 9 ilhas com os 250 seus mil habitantes. Os Açores são constituídos também por mais um milhão de emigrantes espalhados pelos quatro cantos do mundo. São esses emigrantes que fazem dos Açores uma grande região".

Berta Cabral aproveitou ainda a ocasião para prestar homenagem pública a Fernando Raposo, jornalista açoriano no Canadá, recentemente falecido. Fernando Raposo foi um dos grandes impulsionadores das comemorações do Dia do Canadá nos Açores e também foi homenageado pela Associação Açores Canadá, através do seu Director Executivo, António Pedro Costa.

Correio do Norte, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios