FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2010
Reino Unido: Trabalhistas apelam ao voto português em Londres
2010-04-10

O Partido Trabalhista britânico está a apelar ao voto dos portugueses que residem no município londrino de Lambeth com um programa com as cores nacionais e traduzido em português, mas lamenta não ter um candidato da comunidade.

Combate à criminalidade, educação, acesso aos serviços públicos, emprego e habitação são as "promessas do Partido Trabalhista para os portugueses e lusófonos" que figuram no programa, apresentado na sexta-feira à noite em Stockwell.

"A comunidade portuguesa chegou a Lambeth há vinte anos e tem continuado a crescer mas os serviços públicos locais ainda não satisfazem as necessidades da comunidade portuguesa", admitiu Steve Reed, presidente da autoridade local e cabeça de lista do "labour" nas eleições locais de 06 de maio. 

"O que queremos com este manifesto é responder às preocupações da comunidade portuguesa", disse à agência Lusa. 

O município estima que entre 35 mil e 50 mil portugueses residam nesta zona, o que faz da comunidade a minoria étnica mais importante de Lambeth, representando entre 15 e 20 por cento do total da população (275 mil habitantes). 

É nesta área no sul de Londres, que se situam muitos cafés, restaurantes e pequenos negócios geridos por portugueses, o que levou a que a zona de Stockwell tenha sido baptizada informalmente de "Little Portugal". 

Todavia, apenas uma pequena parte - não quantificada - está recenseada eleitoralmente. 

Steve Reed reivindica a promoção do ensino da língua portuguesa em escolas primárias e a aprovação de um fundo para a criação de um centro comunitário para a comunidade lusófona durante o mandato anterior. 

Mas reconhece não ter conseguido cumprir a ambição de ter um português nas listas do partido nas eleições locais, desejo que espera poder realizar no futuro graças à criação de um grupo de amigos portugueses e lusófonos do partido Trabalhista. 

A iniciativa, justificou Adelina Pereira, resulta da consciência de um "défice da nossa comunidade na vida cívica e política no Reino Unido". 

O período eleitoral, afirmou à Lusa, "é a altura ideal de arrancar com o propósito de mobilizar pessoas" para a participação. 

"Chegou a altura que a comunidade lusófona se afirme. Temos muita gente a contribuir para o progresso do país e que merece ser representada", defendeu.

Os portugueses podem, enquanto cidadãos europeus residentes, podem votar para as eleições locais mas estão impedidos de fazê-lo nas eleições legislativas britânicas, que se realizam no mesmo dia 06 de maio.

Para eleger o Governo apenas podem votar, além dos britânicos maiores de 18 anos, os nacionais dos 54 países membros da Commonwealth, que incluindo os membros da UE Chipre, Malta e a República da Irlanda e também Moçambique.

Jornal de Notícias, aqui.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios