FR

Link para inquéritoO regresso como emigração: o caso dos jovens adultos portugueses

Início / Recursos / Recortes de imprensa 2010
Austrália:Comunidade Portuguesa contribui decisivamente para a vitalidade económica local
2010-03-22
O Ministro Australiano, da Cidadania e Multiculturalismo, Jonh Castrili falava no final de um encontro com o Secretário de Estado das Comunidades, António Braga que efectuou na semana passada uma visita à comunidade naquele país.

O ministro da Cidadania e Multiculturalismo do Governo da Austrália Ocidental elogiou recentemente a comunidade portuguesa residente na região salientando que contribui para a cultura e vitalidade económica local.
"A comunidade portuguesa em Perth é fantástica. São muito respeitados, são parte integrante da sociedade da Austrália e são muito bons cidadãos envolvidos no comércio, são homens de negócio com capacidade económica e contribuem de forma relevante para a cultura e para a vitalidade económica da Austrália ocidental", afirmou Jonh Castrilli, de origem italiana após um encontro com António Braga, Secretário de Estado das Comunidades portuguesas.
O mesmo responsável salientou a capacidade de integração dos portugueses na multi-culturalidade da Austrália recordando as dezenas de línguas que são faladas na região, tantas quanto as origens dos povos que se radicaram na Austrália.
António Braga iniciou teve também uma reunião informal com Brad Pettitt, o líder do município de Fremantle, onde grande parte da comunidade portuguesa está radicada e onde se encontram também as instalações do consulado de Portugal dirigido pelo cônsul honorário José Augusto Madeira.
O Secretário de Estado manteve ainda um encontro com vários elementos da comunidade no clube português de Fremantle onde salientou a aposta de Portugal no apoio à divulgação e ensino da língua portuguesa, mas voltando a salientar a necessidade das famílias insistirem com as escolas para disponibilizarem a disciplina e para inscreverem os filhos.

Governo pondera...

Sobre este assunto afirmou ainda que o Governo português estava a ponderar colocar na Austrália um coordenador para a ensino da língua portuguesa, mas que cabia às famílias também pressionarem as escolas a disponibilizarem o ensino da língua, disse hoje o Secretário de Estado António Braga.
Em Melbourne, na terceira etapa da sua visita à Austrália, o secretário de Estado das Comunidades explicou que o Governo está atualmente a "estudar a situação do Português no país" à "luz da reforma que foi introduzida no Instituto Camões".  "A ponderação sobre a eventualidade de colocar aqui uma coordenação de ensino tem a ver justamente com a avaliação das experiências que estão em curso, nomeadamente o ensino paralelo", afirmou António Braga.
Por outro lado, continuou, o reforço da coordenação serviria também para o "desenvolvimento de acções no domínio bilateral para que o Português possa ser uma opção no sistema curricular australiano".
Perante uma sala com cerca de um centena de pessoas no Clube Sol Portugal, a quem António Braga prometeu também ajuda ao respectivo rancho folclórico, o Secretário de Estado apelou, contudo, ao esforço das famílias como parte integrante na comunidade "fazendo pressão" junto das escola para que o ensino da língua portuguesa seja disponibilizado.
António Braga salientou ainda o reconhecimento das autoridades australianas às capacidades e dedicação da comunidade portuguesa e disse sentir "orgulho" ao ouvir elogios do poder político aos portugueses em todos os contactos que manteve.
Por seu lado, a conselheira das comunidades Ana Pereira explicou à Agência Lusa que a ausência de apoio de Portugal ao ensino da língua é um dos pontos principais da preocupação da comunidade, pelo que espera que a visita do Secretário de Estado seja de "valias e de benefício para esta comunidade".
Livros e outro material didáctico são apoios solicitados por Ana Pereira, que salienta também a necessidade de um coordenador de língua portuguesa, de forma a "manter fresco" o ensino da língua, que anualmente tem cerca de 500 interessados em todo o país, desde os filhos dos portugueses, aos próprios australianos que querem aprender a língua antes de irem para o Brasil.

Mundo Português, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios