FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2010
Andorra promete a Portugal mudar ensino do português
2010-03-07
O Governo de Andorra vai estudar a possibilidade de o português ser considerada a língua estrangeira de opção

Por Nuno Ribeiro, em Andorra

Andorra prometeu ao Presidente da República mudar o ensino do português no território. Um dado positivo, no dia de ontem, durante o qual Cavaco Silva contactou com a comunidade portuguesa em actos com boa presença de emigrantes.

O ensino do português, que representa uma sobrecarga para os 618 alunos que recebem as aulas fora do horário curricular, passará a ser considerada como língua estrangeira de opção. O Governo de Andorra vai estudar a proposta apresentada por Lisboa, uma solução idêntica à do Luxemburgo, país que, apesar de ter três sistemas de ensino, integrou o português no currículo como idioma estrangeiro de opção. Aliás, o presidente do executivo andorrano, referiu a Cavaco que os seus dois filhos aprendem português.

Quando Cavaco Silva anunciou aos emigrantes esta porta de solução, ecoaram aplausos no pavilhão onde, durante a tarde, o Presidente da República teve o primeiro contacto com a comunidade. Numa sala com cerca de 1300 pessoas, 370 alunos cantaram o hino nacional e deveriam ter entoado três canções: Pelos caminhos de Portugal, a mais aplaudida, Conquistador, dos Davinci, e Inventor dos Heróis do Mar. Funcionou o playback e algumas vozes uniram-se aos estribilhos.

O vira soou nas exibições de três ranchos folclóricos de Andorra, e Cavaco teve de virar e virar, entre os cumprimentos aos seus elementos, e a exposição de trabalhos infantis sobre Portugal. Com muitos "vivas" desenhados e um saboroso "Portugal, biba". Como autênticos eram os trajes minhotos a que a paixão clubista juntou o símbolo bordado do Benfica.

Num encontro com empresários portugueses, Cavaco Silva ouviu boas notícias: se alguns saíram, mantêm-se em Andorra 240 empresas de portugueses, e a comunidade "não foi muito atingida". Na reunião, participou o ministro da Economia andorrano, prova da importância que o seu Governo dá aos negócios da comunidade portuguesa.

Do apreço das autoridades pela integração dos portugueses em Andorra falou Cavaco na recepção da noite. Também da solidariedade manifestada em Novembro pelo acidente no túnel de Dos Vallires, que provocou a morte de cinco portugueses. E, ainda, da abnegação vivida em Andorra e, agora, na Madeira. Características que o Presidente destacou num discurso formal, pela presença do co-príncipe de Urgell e do representante do co-príncipe Nicolas Sarkozy.

"Com o vosso empenho será possível ultrapassar as dificuldades deste momento adverso", disse Cavaco Silva aos emigrantes. "As nossas comunidades no estrangeiro são fundamentais para projectar a imagem do nosso país", prosseguiu. E concluiu com a promessa de tudo fazer para aumentar a participação cívica e política dos emigrantes, uma referência ao veto de Belém à exigência de voto presencial aos emigrantes para as legislativas.

Público, aqui.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios