FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2010
Começam a surgir problemas sociais entre portugueses nos EUA e Canadá - deputado
2010-03-01

O deputado do PSD pelo Círculo Fora da Europa José Cesário alertou hoje que começam a existir problemas sociais, alguns dos quais complicados, com emigrantes portugueses atingidos pelo desemprego na América do Norte.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

"É bom que haja a consciência em Portugal de que também nas nossas comunidades na América do Norte começa a haver portugueses em número significativo que estão a passar por significativas dificuldades em resultado do desemprego que também ali existe", disse o deputado à Agência Lusa.

José Cesário destacou particularmente a situação em Montreal, no Canadá, onde o "centro social da comunidade tem recebido centenas de pessoas que estão em situações que não são fáceis".

O deputado social democrata falava na sequência de uma visita que realizou aos Estados Unidos e ao Canadá de 19 a 26 de fevereiro.

Nesses dois países, o ex-secretário de Estado das Comunidades teve reuniões com elementos representativos das comunidades de Nova Jersey, Newark, Montreal e Toronto, que lhe apresentaram um conjunto de problemas, alguns recorrentes e outros novos, como os de natureza social.

Outro dos assuntos destacados pelo deputado foi o funcionamento das associações, que considera estarem numa "fase de viragem".

"Há abandono por parte das novas gerações que não participam na vida associativa, nomeadamente na vida diretiva das associações", sublinhou.

De acordo com José Cesário, as associações estão com uma "expetativa muito grande relativamente às alterações que irão ser desenvolvidas por parte do Instituto Camões quanto ao Ensino do Português no Estrangeiro".

"Quase todas as associações têm escola de português e têm a expetativa que essas escolas possam finalmente vir a merecer qualquer tipo de incentivo ou apoio, que não precisa de ser forçosamente material, mas a nível da formação ou certificação", disse o deputado, acrescentando que o futuro de muitas associações pode passar pelas alterações que irão ser feitas ao Ensino do Português no Estrangeiro.

José Cesário criticou ainda a falta de apoios oficiais à participação portuguesa no Festival "Montreal En Lumière", certame que este ano teve Portugal como país em destaque.

A organização do maior festival de inverno naquela cidade canadiana com um extenso programa de eventos culturais e gastronómicos viu negada a colaboração das autoridades portuguesas com vista ao planeamento de atividades.

A participação em representação de Portugal de uma comitiva de 21 chefes de cozinha e de 18 produtores de vinho só foi possível, porque este último grupo pagou os cem mil dólares (70 mil euros) que eram necessários.

Destak, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios