FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2010
França: Autarcas luso-franceses vêm a Portugal em Maio
2010-02-01
Divulgar a importância da existência de cerca de 3500 autarcas de ascendência portuguesa em França e buscar parcerias para a dinamização acções nos sectores público e privado foram alguns dos pontos de uma visita de trabalho de Hermano Sanches Ruivo, conselheiro-geral na Câmara de Paris, a Lisboa. Mas um dos principais objectivos foi a preparação da vinda a Portugal de uma delegação de autarcas franceses de origem portuguesa, que deverá ocorrer em Maio deste ano.

A visita que o autarca luso-descendente realizou no final de Janeiro, traduziu-se em reuniões com o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, António Braga, na Câmara Municipal de Lisboa, e ainda com o secretário-geral da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Artur Trindade e a directora da Cinemateca Portuguesa, Maria João Seixas. Hermano Sanches Ruivo teve ainda encontros com o sector privado.
Em declarações a O Emigrante/mundo Português, Hermano Ruivo considerou os encontros "bastante positivos" e destacou a reunião na ANMP, como uma das "mais importantes" por ter concluído que as relações directas entre os municípios dos dois países "podem dinamizar" várias áreas. Para já o autarca luso-descendente revelou que a ANMP definiu o seu apoio à vinda a Portugal da delegação de eleitos franceses de ascendência portuguesa. Considerou esta parceria "muito importante" e acrescentou que a congénere francesa da ANMP é também um organismo que os luso-eleitos pretendem sensibilizar para futuras "acções de cidadania".
O conselheiro-geral na câmara de Paris acredita que "muitas vilas e cidades portuguesas poderiam vir a dinamizar acções conjuntas com as localidades francesas com as quais têm acordos de geminação", muitas das quais têm na sua equipa municipal, autarcas de ascendência portuguesa.
O autarca defende a necessidade das entidades públicas e privadas dinamizarem a relação entre Portugal e a sua comunidade em França, acrescentando que deve ser feito não apenas entre Governos, mas também através do poder local, aproveitando o "lobie" que os luso-eleitos podem realizar. "Se viermos a desenvolver acções de promoção de Portugal e da sua cultura, actividades juntos dos joves ou dos idosos, e ainda no âmbito do ensino e da cidadania, podemos mostrar que os luso-eleitos são uma mais valia importante", salientou.
Na reunião com Maria João Seixas, Hermano Ruivo tomou conhecimento da programação da Cinemateca Portuguesa a ser levada a algumas cidades francesas e avançou com a possibilidade de uma parceria na organização de um festival de cinema português em Paris, que poderá depois ser levado a outras cidades francesas.

Luso-eleitos vêm para aprofundar ligações

Um dos principais objectivos da visita de trabalho do autarca luso-descendente foi a obtenção de parcerias para a vinda a Portugal de uma delegação de autarcas franceses de ascendência portuguesa.
Hermano Ruivo confirmou a O Emigrante/Mundo Português que o grupo deverá vir em Maio e incluir "pelo menos 25 autarcas luso-descendentes".
"Alguns deles são autarcas em cidades que tem acordos de geminação com localidades portuguesas", acrescentou.
O autarca referiu que existem actualmente me França cerca de 3.500 luso-eleitos em municípios franceses, 75 por cento dos quais são cidades com menos de cinco mil habitantes. "Portugal tem muito a ganhar com o desenvolvimento de ligações com os luso-eleitos em França ou noutro país. Podemos ser parceiros privilegiados", sublinhou.
Conselheiro municipal e conselheiro-geral na Câmara de Paris, Hermano Ruivo é ainda um dos dinamizadores do grupo de Reflexão de Eleitos Franceses de Origem Portuguesa.
Criado no decorrer do 5º Encontro dos Portugueses e Luso-Descendentes Eleitos nas Autarquias Francesas, realizado em Novembro de 2008 em Paris, o grupo tem entre os seus objectivos, o desenvolvimento de actividades e projectos entre as localidades portuguesas e francesas com acordos de geminação e uma maior proximidade nas relações com as autoridades portuguesas.


Ana Grácio Pinto
apinto@mundoportugues.org

Mundo Português, aqui.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios