FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2010
Governo cria plataforma electrónica para projectos informativos da emigração e países lusófonos
2010-01-28
O Governo prevê criar em Fevereiro uma plataforma multimédia on-line para divulgar os conteúdos dos mais de 400 órgãos de comunicação social em português identificados em países lusófonos e nas comunidades portuguesas no estrangeiro.

 

Iniciativa do gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, António Braga, o projecto "Lusomédia" destina-se a "reforçar a comunicação entre o mundo lusófono", disponibilizando numa plataforma electrónica global e em plataformas regionais (América do Sul, América do Norte, Europa, África, Ásia e Oceânia), as "produções informativas" dos vários órgãos de comunicação social da diáspora e dos países de língua portuguesa.

"O projecto visa sobretudo colocar a língua portuguesa em rede, o que facilita a compreensão do que é actualmente a nossa diáspora como também generaliza e fundamenta a relação com países da CPLP(Comunidade dos Países de Língua Portuguesa)", disse à agência Lusa Luís Barreira, coordenador do projecto.

"A intenção é que essa rede mediática possibilite um melhor conhecimento de uns e outros e que haja uma troca de informações permanente porque a nossa diáspora evoluiu muito desde os anos 60, mas muitas vezes ainda continuamos a olhar para ela de forma estereotipada", adiantou.

Antigo director da Rádio Latina do Luxemburgo e actual assessor de António Braga, Luís Barreira disse ainda que o projecto prevê apoiar "técnica e financeiramente" os jornais, revistas, rádios, portais informativos e programas televisivos que pretendam estar presentes na plataforma.

Ajuda financeira à compra de equipamentos e apoio técnico à construção e actualização de sites são alguns dos apoios previstos no projecto para o qual existirá em Lisboa uma equipa técnica permanente, acrescentou Luís Barreira, escudando-se a avançar qual a verba destinada a esta iniciativa.

"A verba global é ainda incalculável. Só depois de termos a inscrição dos órgãos de informação é que podemos ter uma ideia do que é preciso", disse.

Actualmente, a equipa do "Lusomédia" está a acabar um inquérito a enviar aos cerca de 400 órgãos de comunicação social dirigidos por portugueses no estrangeiro para os "auscultar e sensibilizar para o projecto", explicou Luís Barreira.

"A partir da próxima semana será feita a auscultação e à medida que forem chegando das respostas os órgãos de comunicação social vão sendo colocados nas plataformas que estão já a ser construídas e serão finalizadas em breve. Em Fevereiro [a plataforma] estará no ar, sendo colocados prioritariamente os que já têm site Internet", disse, ressalvando que se trata de um trabalho de actualização constante.

Luís Barreira mostra-se confiante numa boa adesão ao projecto e estima ser possível disponibilizar para leitura e pesquisa no "Lusomédia" o conteúdo de até 500 órgãos de informação, a sua maioria localizados nos Estados Unidos, Canadá e Europa.

[A plataforma] "facilita a relação em rede entre todos os órgãos de informação, que normalmente são distribuídos para suas comunidades locais, como também com os próprios órgãos de informação em Portugal, possibilitando-lhes noticiar melhor a realidade actual da emigração portuguesa", concluiu.

Lusa, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios