FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2010
Sucesso escolar também depende dos países de acolhimento, diz António Braga
2010-01-06
Os países que acolhem os emigrantes têm responsabilidades no sucesso ou insucesso escolar dos seus descendentes, frisou o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, António Braga.

Um estudo do Ministério da Educação luxemburguês divulgado esta semana veio chamar de novo a atenção para as dificuldades dos luso-descendentes. Entre os estudantes estrangeiros que frequentam o ensino secundário no Luxemburgo, os portugueses são os que apresentam a maior taxa de abandono escolar.

"À luz dos acordos bilaterais e também das recomendações e quadros internacionais de referência para aprendizagem das línguas, as escolas dos respectivos países de acolhimento devem promover actividades complementares para ultrapassar dificuldades, como o domínio da língua, factor decisivo na aprendizagem escolar", disse ao PÚBLICO António Braga. No Luxemburgo, por exemplo, as crianças são confrontadas com três línguas: o luxemburguês, francês e alemão

"Há outros elementos, para além do acompanhamento das famílias, que contribuem para a maior ou menor facilidade de progressão curricular, como por exemplo a idade da chegada ao sistema escolar, que pode gerar perturbações quanto ao menor domínio da língua local", lembrou.

O governante reafirmou, por outro lado, que se irá proceder a "uma expansão significativa" da rede de professores de português no estrangeiro, que actualmente conta com cerca de 600 profissionais.

Público, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios