FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2009
Embaixada organiza encontro nacional de jovens luso-descendentes em Maio de 2010
2009-11-26
Iniciativa contará com o apoio de diferentes organismos e associações empresariais luso-venezuelanas

O Embaixador de Portugal em Caracas, João Caetano da Silva, revelou ao CORREIO que está em preparação o primeiro Encontro Nacional de Jovens Luso-descendentes da Venezuela, iniciativa que se realizará entre 21 e 23 de Maio de 2010 no Centro Português, na capital do país.

Uma comissão organizadora já foi constituída para se encarregar dos contactos com todas as entidades ligadas à comunidade lusa para que possam dar contributos e opiniões sobre a incitativa.

João Caetano da Silva adiantou ainda que foram identifi cados quatro temas fundamentais: Participação dos jovens no associativismoportuguês; língua portuguesa na Venezuela; oportunidades de negócio em Portugal; e oportunidades de estudos e trabalho em Portugal.

A dinâmica do evento estará centrada na formação de grupos de trabalho com especialistas em cada área, os quais ficarão encarregados de prepararas conclusões de temas em apreço.

O encontro será orientado por três objectivos fundamentais: iniciar um processo de selecção periódica de jovens; criar estruturas de jovens em diferentes pontos do país; e tentar criar uma associação de jovens empresários. Cerca de 150 jovens serão chamados a participar no encontro, dos quais 75 ou 100 serão convidados pelas associações e os restantes oriundos de candidaturas espontâneas.

A ideia fundamental é assegurar que as próximas gerações mantenham uma relação com Portugal, ainda que este país se encontre a milhares de quilómetros de distância.

Embaixador preocupado com a divisão

 João Caetano da Silva realizou recentemente uma visita à cidade de Maracaibo, Estado Zulia, entre 20 e 22 de Novembro. Questionado sobre como tinha decorrido a deslocação, o diplomata não escondeu a sua preocupação por ter assistido a clima de divisão entre os membros da comunidade lusa de Maracaibo.

"Foi importante conhecer os projectos e relacionarmonos com os membros da comunidade", disse, observando que "faz falta um ponto de encontro para a comunidade", questão sobre a "qual já se está a trabalhar"

O Embaixador explicou depois que a sua visita a Maracaibo não incluiu a Casa Portuguesa devido a questões de segurança. Ainda que lhe tenha sido transmitido que este centro está desactivado, o diplomata observou que durante o passado fim de semana realizaram-se várias actividades desportivas ligadas à comunidade.

 

Aleixo Vieira / Sergio Ferreira Soares

Correio da Venezuela

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios