FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2010
Como aproveitar talentos espalhados
2010-01-05
Portugal é pela sua história um país de gente que sai, que vai lutar pela vida nas quatro partidas da terra.

Mas enquanto na epopeia que nos tornou grandes, os descobrimentos, quem ia para fora era herói, a partir do momento em que isso passou a acontecer por causa da nossa pequenez e pobreza, quem emigrou sentiu-se muitas vezes desprezado pelo seu país que não lhe reconhecia o mérito. Depois de várias vagas de emigração, há já muito talento português espalhado pelo mundo. Muitos e variados talentos, de gente que tem o empreendedorismo no seu ADN. O que a rede social Star Tracker fez, nos dois últimos anos, foi reunir esses talentos, dar-lhes voz, mostrá-los uns aos outros e a Portugal. Esta rede, que funciona através da internet, já tem 31 mil membros, e vai tornar-se uma fundação. É uma iniciativa que nos faz ter esperança na força da sociedade civil de que tanto se fala. Resta agora que saia da forma e das cerimónias, ganhe dimensão prática: que as suas universidades, empresas e instituições aproveitem estes talentos que são no fundo, nossos. E que, do lado deles, se apague a mágoa que ainda possam sentir, e contribuam para um melhor futuro de Portugal.

Diário Económico, aqui.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios