FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2009
Mundo Lusíada integra mostra do Memorial do Imigrante
2009-11-10
O Jornal Mundo Lusíada estará presente na mostra “A Imprensa Imigrante em São Paulo”. Promovida pelo Memorial do Imigrante, instituição ligada à Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, a exposição será apresentada no próximo dia 14, na sede da instituição. O público terá a oportunidade de conhecer como eram produzidos os periódicos do século XIX e a trajetória de diversos jornais e revistas que tiveram e ainda possuem importantes influências, políticas, sociais e culturais na sociedade paulista.

Segundo a coordenadora de Projetos do Memorial do Imigrante, Soraya Moura, a mostra é interativa e conta com vídeos e manuseio dos materiais. "Criamos um catálogo da exposição em formato de jornal que traça um panorama sobre a história e curiosidades dos periódicos expostos. Além disso, os visitantes poderão levar para casa exemplares de jornais voltados para as comunidades que circulam em São Paulo, como a Revista Chams, da comunidade árabe, fundada na década de 50 e o jornal Mundo Lusíada voltado para a comunidade portuguesa. Todo o material pesquisado para a produção da mostra será transformado em um livro que deverá ser publicado em 2010."

Com curadoria do historiador e jornalista Marcelo Cintra, a mostra contará com mais de 50 exemplares de jornais e revistas do século XIX, XX e XXI produzidos por pessoas das comunidades imigrantes em São Paulo, além de equipamentos originais antigos utilizados para a confecção dos impressos, como as máquinas de escrever, prensas, máquinas de impressão, pautadeira, linotipo e clichês utilizados na redação do Jornal "Fanfulla", fundado pelo jornalista Vitaliano Rotellini em 1893. A exposição também exibe ilustrações e caricaturas retratadas pelo desenhista, caricaturista e jornalista português, Rafael Bordalo Pinheiro no jornal "O Mosquito" (1875), um dos primeiros pasquins do país.

"Os impressos escritos em língua estrangeira e voltados para o público específico das comunidades imigrantes exerciam, ao lado das fundações, associações, clubes e igrejas, o papel de preservadores dos valores culturais e de inserção do imigrante no novo contexto social. Hoje, na capital paulista ainda circulam mais de 30 títulos da imprensa imigrante que imprimem mais de 500 mil exemplares", acrescenta Marcelo Cintra.

Além da imprensa portuguesa, a mostra traz periódicos italianos, alemães, japoneses, espanhóis, árabe, lituanos, búlgaros, tchecos, húngaros e outros. O Memorial fica localizado na Rua Visconde de Parnaíba, 1316 Mooca (Próximo à estação Bresser do metrô - linha Leste-Oeste) e a mostra será aberta dia 14 de novembro, às 14 horas.

Mundo Lusíada, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios