FR

Link para inquéritoO regresso como emigração: o caso dos jovens adultos portugueses

Início / Recursos / Recortes de imprensa 2009
70 pessoas inscreveram-se no primeiro curso de português em Los Teques na Venezuela
2009-03-04

Caracas (Lusa) - Setenta pessoas inscreveram-se no primeiro curso de língua portuguesa na localidade venezuelana de Los Teques, 20 quilómetros a sul de Caracas, na escola de português criada há duas semanas por elementos da comunidade.

"Já começámos a dar aulas. Em duas semanas, perto de 70 pessoas inscreveram-se para aprender português e pensamos que é um bom começo, há muita gente motivada e prevemos que no decorrer deste ano poderemos chegar às 100 pessoas", disse à Agência Lusa Pedro Gonçalves, um dos promotores da escola de Português.

Por outro lado, explicou que nos últimos dois anos a comunidade portuguesa local decidiu organizar-se, manter contacto entre clubes, o que criou um novo "dinamismo".

"Há uns cinco meses falámos em criar uma escola de português, mas foi só há um mês e meio que decidimos avançar com o projecto", disse.

"Há muitos venezuelanos que nos dizem que querem aprender português, empresas que querem aulas para grupos de pessoas", acrescentou Pedro Gonçalves.

"O apoio que recebemos tem sido da comunidade, um professor vai lá (à escola) dar aulas uma vez por semana e as pessoas pagam uma mensalidade para aprender", sublinhou.

Enquanto não conseguem adquirir os livros necessários, as aulas são dadas com recurso a fotocópias de manuais, acrescentou o responsável.

No seu entender, "os acordos e os compromissos que há entre os Governos (de Lisboa e Caracas) são uma boa oportunidade para que Portugal negoceie a inclusão dos livros de ensino de português na lista de produtos com acesso a divisas preferenciais para a sua importação".

O Português na Austrália, página 4 da edição do dia 4 de Março de 2009.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios