FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2009
Garantir o ensino de português nos EUA
2009-10-09
Várias associações, criadas por luso-americanos, têm por objectivo garantir a preservação e perpetuação da língua portuguesa. São concedidos anualmente milhares de dólares em bolsas.

 

A língua materna é também factor de união entre todos os açorianos espalhados pelas diversas comunidades emigrantes. O Português não só é falado pelos emigrantes como transmitido e ensinado às segunda e terceira gerações.

"Inicialmente, os imigrantes recém-chegados à Califórnia concentravam os seus esforços em obter segurança económica através de trabalho árduo e de poupanças cautelosas, bem como investimentos", explica Tony P. Goulart, académico da Portuguese Heritage Publications of California (São José), no artigo "Impacto Sócio-recreativo-cultural da Emigração pós-Capelinhos na Califórnia" (disponível no site www.comunidadesacorianas.org). Para muitos, prossegue, "pensar em educação, era de importância secundária. Contudo, o valor da educação foi logo reconhecido como chave para o sucesso a longo prazo. Daí que muitas das novas e já existentes organizações tenham estabelecido programas, bolsas de estudo e assistência para encorajarem os jovens a prosseguirem os seus estudos".

A Fundação Luso-Americana para a Educação é disso exemplo. Fundada em 1963, é uma organização de carácter educacional, sem fins lucrativos, estabelecida com a finalidade de criar, patrocinar e perpetuar a língua e cultura portuguesas nos EUA. "Um dos objectivos principais é conceder bolsas de estudo e subsídios a estudantes universitários. Essas bolsas podem ser cedidas a qualquer estudante de ascendência portuguesa ou àqueles que estudem Português, independentemente das suas nacionalidades", refere Tony Goulart no seu estudo. Nos últimos tempos foram concedidos, por ano, entre 60 a 70 mil dólares em bolsas de estudo inclusive a estudantes que frequentam cursos de Verão em língua e cultura portuguesas nas Universidades de Coimbra, Lisboa e Açores.

A Portuguese Education Foundation of Central California, fundada em 1990, também tem contribuído para o ensino do Português, nomeadamente na Universidade Estatual de Stanislaus, através do Instituto Português. "Promover o ensino da língua e cultura portuguesas a nível elementar, secundário e universitário no vale de S. Joaquim; encorajar os estudantes a compreender e a comunicar os valores da nossa língua e cultura na Califórnia e documentar a história da imigração portuguesa neste Estado" são os principais objectivos do Instituto.

Em 1992, a fundação teve o seu primeiro sucesso quando a Universidade de Stanislaus iniciou o programa de Português com um professor em regime de part-time. "Desde a sua concepção, a fundação empenhou-se em encorajar a juventude a matricular-se em institutos de ensino superior. Uma forma de atingir essa meta foi com a oferta de bolsas. No primeiro ano, as mesmas não atingiram os 2.000 dólares. Presentemente, ascenderam a mais de 12 mil dólares por ano", afirma Tony Goulart.

 

Serviço social e apoio aos emigrantes

Inter-ajuda é uma das características das comunidades emigrantes açorianas. No estado da Califórnia surgiram várias associações com carácter e objectivos sociais. A POSSO (Organização Portuguesa para Serviços Sociais e Oportunidades) foi criada em 1976 e está sediada em S. José, Califórnia. É uma organização caritativa e sem fins lucrativos. Foi fundada por um grupo de luso-americanos, a maioria recém-licenciados e alguns estudantes universitários. "Foram inspirados pela atmosfera de orgulho étnico, que penetrava os Estados Unidos naquela época, e pelo reconhecimento aos seus heróicos pais e avós, os quais haviam emigrado dos Açores após a erupção vulcânica dos Capelinhos", explica Tony P. Goulart.

"Os fundadores da POSSO queriam assegurar-se de que os imigrantes, trabalhadores e cumpridores dos seus deveres, recebessem a sua quota-parte dos benefícios
e regalias que lhes eram devidos e que eram usufruídos por outros residentes em circunstâncias idênticas." A Valley Area Living Enabling Resources (VALER) é uma organização de serviços sociais de apoio à comunidade portuguesa do centro da Califórnia. "Modelada à base da organização POSSO de S. José, a VALER foi concebida para servir como instrumento de ligação da língua e cultura que muitas vezes afasta o imigrante açoriano dos serviços sociais disponíveis a todas as comunidades", refere Tony Goulart. A VALER funciona desde 2000. A sua mesa directiva é geralmente composta por profissionais dos vários ramos de serviços sociais. O seu orçamento provém, quase na totalidade, do Fundo Memorial J. B. Fernandes. Contudo, recebe também algum apoio do Governo Regional dos Açores.


Isabel Alves Coelho
Expresso das Nove, aqui.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios