FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2009
Ensino: Universidade brasileira inicia em 2010 cadeira de estudos açorianos leccionada na Internet
2009-03-31

Ponta Delgada, 31 Mar (Lusa) - A Universidade do Sul de Santa Catarina, no Brasil, inicia em 2010 um cadeira de estudos açorianos, que poderá ser frequentada por alunos de todo o mundo, já que será leccionada através da Internet.

O anúncio foi feito hoje na abertura da cerimónia oficial de abertura do 4º Encontro de Lusofonia, que este ano decorre nos Açores, e que reúne durante cinco dias investigadores, professores, escritores e tradutores de língua portuguesa espalhados pelo mundo.

A investigadora desta universidade privada brasileira, Rosa Pinheiro, adiantou que "é grande a euforia" e a cadeira a leccionar em 2010 destina-se a alunos de mestrado e doutoramento, sobretudo, da área de letras e literatura portuguesa.

"Vamos agora criar grupos de pesquisadores para preparar esta cadeira há muito tempo ambicionada pelo principal mentor deste encontro, o Chrys Chrystello", afirmou Rosa Pinheiro, acrescentando que a Universidade do Sul de Santa Catarina tem cerca de 20 mil alunos e está dividida por dez pólos.

A cadeira de estudos açorianos chegou a ser leccionada na Universidade dos Açores, mas em 2002 foi encerrada por falta de alunos, uma sentença que Chrys Chrystello procurou sempre alterar por considerar extremamente importante o ensino da cultura açoriana.

"Esta cadeira acabou em 2002 na Universidade dos Açores. Como nós somos pró activos em Julho de 2008 lançamos esta ideia que a academia açoriana nunca agarrou, mas agora finalmente vamos concretiza-la", afirmou à agência Lusa o presidente executivo dos encontros da lusofonia, evento que arrancou em 2006 para promover a língua e a cultura lusófona.

Segundo Chrys Chrystello, foram convidados para ajudar a estruturar os conteúdos da cadeira, aprovada por quatro anos, os escritores açorianos Daniel de Sá e Urbano Bettencourt, sendo que este último chegou a leccionar na Universidade dos Açores esta mesma disciplina.

"Já há muita gente, no mundo todo, interessada em participar na cadeira", revelou Chrys Chrystello, que considerou este momento histórico para os Açores, tanto mais que serão utilizadas ferramentas do século XXI na transmissão dos conhecimentos açorianos.

O encontro internacional, a decorrer na vila da Lagoa (ilha de São Miguel), reúne pela primeira vez as três academias de língua portuguesa (Lisboa, Rio de Janeiro e Galiza) para debater a açorianidade e a literatura açoriana sob o signo do novo acordo ortográfico.

Além da implementação do novo acordo ortográfico, literatura açoriana e açorianidade será ainda abordada a temática da tradução, num evento em que serão lançados quatro livros e que contará com um vasto programa sócio-cultural.

Até sábado irão passar pelo 4º Encontro Açoriano de Lusofonia cerca de 50 oradores e dezenas de participantes de Portugal, Brasil, Austrália, Bélgica, Canadá, Eslovénia, França, Espanha, Itália e Moçambique.

A quinta edição do encontro, em 2010, irá decorrer em Florianópolis, no Brasil, um convite do governo local que foi aceite pela organização do evento.

RME.

Lusa/fim

Lusa, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios